9 de mai de 2011

Oh vida






Nossa. Tô melhor.. Começei a tomar um ansiolítico pra tratar os tremores da abstinencia, e um anti-depressivo pra n surtar de vez, rs. Quanto a comida, ta complicado. Tem dias q como, tem dias q n como, ou entaum vomito e tal, nada de novo. Agora soh me falta arrumar um emprego e ir largando o alcool aos poucos.

FORÇA E CONTROLE SEMPRE.

28 de mar de 2011

Foda..






Cara nem ia voltar nesse blog, porque aconteceu uma porrada de coisas, na verdade não aconteceram agora, mas vieram a tona de vez.
Na verdade eh melhor eu criar até outro blog, pq o foco agora eh tratar o alcoolismo. Sim. Bulimia e ana perto disso não eh nada. Bebo muito, mas muuuuito mesmo desde os 16 anos, era cerveja quase todo dia a noite, as vezes de tarde. Aos 18 foi uma fase muito difícil, começei a ter blackouts intensos, acordar em lugares estranhos, com pessoas estranhas, não ligava a mínima pra nada, apenas pensava em diversão, drogas e sexo. Drogas se resumia basicamente a alcool, e cigarro. Condutas de risco extremo, sexo sem proteção com homens e mulheres, uma porrada de maluquice até conhecer meu ex. Bom, mudou muita coisa, mas ele tb era alcoolatra, e a gente brigava sempre qd estavamos bebados, entaum era briga todo dia. Briga de porrada msm, depois de tantao apanhar dele resolvi terminar. Ai conheci meu atual (n sei como ainda me atura), q soh fuma um beck, mas todo dia. Tudo bem n ligo, nem gosto da onda de ficar lerda, mas continuei bebendo, começando a partir pros destilados. Ai que fudeu tudo. Ate então era soh cerveja, mas começou a ficar caro, então começei a comprar vinho vagabundo até chegar finalmente na cachaça. E esse foi o começo do fundo do poço.
Meu problema na verdade não eh o fato de querer beber todos os dias. Sempre consegui ficar sem beber de segunda a sexta numa boa se eu quisesse, porém uma coisa mudou. Começei a ter crises de abstinência quando ficava muito tempo sem beber, ai que fudeu de vez. A primeira vez não me lembro, mas não teve muita importância, eu tava em casa sozinha, então ng nunca soube. O foda foi a pior crise que eu já tive até hj ter acontecido num restaurante, com o pai do meu namo.. Dois dias antes eu e uns amigos do meu namo ficamos bebendo sem para, vodca, uisque, cerveja, etc. Bebemos MUITO. Quando digo muito eh tipo 1 litro de destilado cada um (na verdade soh eu). Dai no dia seguinte tinha q almoçar com o meu sogro, resolvi não beber. Pra que. Qd sai de casa ja tava me sentindo tonta, enjoada, fotofobia extrema, e leve tremedeira. Na hora de comer fudeu tudo, tava tremendo tanto que n consegui segurar o hashi (era sushi e talz), dai resolvi comer com a mão, mas nem assim, tremi tanto q o sushi caiu, qd me dei conta tava todo mundo me olhando assustado. Corri pro banheiro claro, queria vomitar mas n tinha nd no estomago, queria sumir dali, e não aparecer tão cedo. Até hj não encontrei com meu sogro ainda, mas obviamente jah estou procurando ajuda, com psiquiatra marcado e tudo. Tentei depois largar o alcool de novo e n deu certo, fiz varias pesquisas e parece que terei que tomar uns remedios pra não ter esses sintomas, enquanto isso, to bebendo. Não queria, pq agora eu tenho até raiva do alcool, tá me fazendo mas mal do que bem, ja não eh mais divertido.

Pois eh, e pior ainda, veio de brinde a ana e mia mas forte que nunca, não consigo mas comer, na verdade perdi a vontade de comer, tem dias que como soh pra n desmaiar, mas ai acabo vomitando ou ficando com uma diarreia das brabas, nd para mais na minha barriga. Incrivel que eu queria apenas isso antes, agora eh caso serio..

Bom, agora eh soh esperar o tratamento, jah marquei consulta num centro de psiquiatria a conselho de um cara no AA (não frequento, fui lah saber oq fazer para me livrar da abstinencia), e me livrar desses sintomas horriveis. Não espero que ng leia, mas se lerem não se inspirem em nada do que eu disse aqui, pelo amordedeus, eu sei que com tratamento para abstinência eu volto ao meu "beber socialmente", mas pq meu tio conseguiu, e eu sozinha to procurando ajuda pq jah encarei que tenho problema, no entanto muita gente não consegue sequer aceitar ajuda, e acabam se perdendo de vez.

Por enquanto to bem, meio na correria de projeto da facul e uns trabalhos.

JUÍZO (sim, to falando comigo mesma).